• .
  • .

Notícias

15/08/2019 13:40

Exposição “O Mar Não Está Para Plástico” é lançada durante Fórum Internacional do Meio Ambiente

Os participantes do I Fórum Internacional do Meio Ambiente e Economia Azul puderam conferir, durante os dois dias do encontro (14 e 15/08), a exposição fotográfica “O Mar Não Está Para Plástico”, realizada pela Secretaria do Meio Ambiente e a Ong Rede Viva, Mar Vivo – Redemar. A campanha, realizada em fevereiro deste ano nas praias de Itapuã, Buracão (Rio Vermelho), e Boa Vigem (Ribeira), teve o objetivo de conscientizar os soteropolitanos para o impacto que o lixo causa nos ambientes costeiro e marinho. A partir desta ação, foi montada a exposição fotográfica “O Mar Não Está Para Plástico que traz uma pequena mostra do tipo de lixo mais comum deixado nas praias. A exposição terá outras edições itinerantes ao longo dos próximos meses.

“A nossa proposta é que mesmo no inverno, estação em que as pessoas frequentam menos as praias, não se perca essa consciência da responsabilidade de cada um com o lixo que produz. Dessa forma, a exposição fotográfica serve para que possamos reforçar a problemática do impacto do lixo, principalmente os plásticos e microplásticos, para o universo marítimo”, destacou o secretário do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira.

Para o presidente da Ong Rede Viva Mar Vivo, William Freitas, esta é uma oportunidade de mantermos a discussão em pauta. “Muitos países já vêm adotando políticas mais restritivas para comercialização de itens plásticos, principalmente os de uso único, como os canudos. São políticas que precisam estar alinhadas com a mudança de comportamento do ser humano, para que possamos de forma efetiva trazer transformações significativas para a triste realidade do impacto do lixo para os animais marinhos”, afirmou

Resultados - À primeira vista, os guardiães da praia, voluntários que aderiram à campanha O Mar Não Está Para Plástico, até pensaram que as praias de Salvador estavam limpas, entretanto, com uma média de 45 minutos de coleta nas praias de Itapuã, Buracão, e Boa Viagem, foram retirados 13.280 resíduos sólidos, destes, 4.880 eram filtros de cigarro.

Foram coletados 3.831 resíduos sólidos na praia de Itapuã, entre copos plásticos, palitos de picolés e churrasquinho, “bitucas” de cigarro e vidros. Já na Ribeira, foram retirados 5.817 itens na praia de Boa Viagem, uma média de 1,939 resíduos por metro quadrado. E no Rio Vermelho, a ação retirou do Buracão 1.470 filtros de cigarro, 246 fragmentos de carvão, 176 tampas plásticas e 160 espetos e palitos de madeira, entre outros resíduos, totalizando 3.632 itens, além do rejeito (orgânicos e lixo sujo).

A exposição fotográfica “O Mar Não Está Para Plástico” retrata a ação dos guardiães da praia, voluntários que aderiram à campanha de coleta de lixo nas praias de Itapuan, Buracão (Rio Vermelho), e Boa Vigem (Ribeira), promovida pela Sema e a Ong Rede Viva Mar Vivo, em fevereiro deste ano. O público poderá conferir uma pequena mostra do tipo de lixo mais comum deixado nas praias. Ao todo, foram retirados das três praias cerca de 13.280 resíduos sólidos, destes, 4.880 eram filtros de cigarro.

.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.