• .
  • .

Notícias

17/05/2019 18:40

Secretário do Meio Ambiente se reúne com a comunidade de Falcão em Esplanada

Atendendo ao pedido de agricultores familiares, representantes de comunidades quilombolas e da Câmara de Vereadores de Esplanada, o secretário estadual do Meio Ambiente (Sema), João Carlos Oliveira visitou nesta sexta-feira (17) a localidade de Falcão, que fica na Zona da praia do município de Esplanada.

Apopulação local relatou os impactos socioambientais que estão sendo gerados na região por conta do cultivo do eucalipto, como a perda significativa da biodiversidade, a degradação de recursos hídricos, intoxicação de pessoas e embates entre a empresa de reflorestamento e a comunidade.

Acompanhado do técnico do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Messias Gonzaga e do engenheiro agrônomo, Durval Libânio, o secretário ouviu atentamente as reivindicações e garantiu encontrar uma solução que beneficie a todos. “O contexto do meio ambiente é a sustentabilidade econômica, social, ambiental e cultural. Não podemos só pensar no lado econômico, temos que analisar as condições de vida das pessoas que estão vivendo naquele local”, pontuou.

“Vou me reunir com o Inema para que a gente possa pensar juntos numa resolução, respeitando tudo que preconiza a legislação ambiental, mas também levando em consideração a cultura local e os pedidos da comunidade”, garantiu João Carlos.

A ex-secretária do Meio Ambiente de Esplanada, Tatiana Dantas, defendeu o zoneamento das áreas como solução. “Não queremos que o plantio de eucalipto acabe. Nossa sugestão é que o plantio seja zoneado. E que enquanto a ocupação do solo não seja regulamentada, que os trabalhos sejam suspensos. Confio na política ambiental do nosso estado, que é uma das mais avançadas e referência no Brasil”, destacou. O ex-prefeito Rodrigo de Dedé também participou das discussões.

A deputada federal Lídice da Mata e o deputado estadual Alex Lima estiveram presentes ao lado da comunidade, cumprindo a função do Legislativo de fiscalizar e mediando o conflito
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.