• .

Notícias

08/11/2021 13:10

Termo assinado pela Sema beneficiará comunidades ribeirinhas atingidas por barragens

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e a Associação de Proteção ao Meio Ambiente (Apema) assinaram, nesta segunda-feira (08), o Termo de Colaboração para a realização do seminário virtual “Desenvolvimento Local Saudável e Sustentável”. Com investimento de R$ 72 mil, provenientes de emenda parlamentar, o seminário tem por objetivo formar 30 monitores e agentes locais, residentes em comunidades ribeirinhas atingidas por barragens, para atuarem como multiplicadores de práticas transformadoras de Educação Ambiental.

“Desde que assumi interinamente a secretaria venho, junto com o corpo técnico, trabalhando com celeridade para a captação e destinação de recursos para ações de incentivo à educação ambiental e ao desenvolvimento socioambiental das comunidades atingidas por barragens. É um projeto que teve início nessa gestão (nos últimos três meses), e objetiva desenvolver um amplo processo de sensibilização e mobilização para que atuem como agentes transformadores da realidade vivenciada em suas comunidades”, explicou a secretária da Sema, e diretora-geral do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Márcia Telles.

O Deputado Estadual Marcelino Galo, autor da emenda, destacou a parceria entre a Sema e os Movimentos de Atingidos por Barragens, como fundamental para execução do projeto “Esta é uma pauta que estamos historicamente  comprometidos, os conflitos gerados na construção, operação e rompimento de barragens, tendem a aumentar o estado de vulnerabilidade em que vivem as populações atingidas. É importante saber que o Governo do Estado, através da Sema, se coloca como parceira nesta luta pela defesa e garantia dos direitos destas comunidades”, enfatizou.

Serão contempladas comunidades ribeirinhas de 06 Territórios de Identidade: Sertão São Francisco (Casa Nova, Sento Sé, Sobradinho), Velho Chico (Barra), Bacia do Rio Corrente (Cocos, Coribe, Jaborandi, Correntina, Santa Maria da Vitória), Recôncavo (São Félix), Chapada Diamantina (Boninal) e Semiárido Nordeste II (Pedro Alexandre).

O coordenador Nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Moisés Borges, agradeceu o empenho de toda a equipe técnica da Sema. “Quero agradecer à secretária Márcia Telles que desde o início demonstrou total dedicação e apoio para concretização deste projeto. A troca de conhecimentos com os técnicos da secretaria foi fundamental para o aprimoramento das temáticas que serão abordadas. Esperamos manter o diálogo e parceria para o desenvolvimento de novas ações na área ambiental”, destacou. 

Durante a formação serão abordados temas relacionados à legislação ambiental vigente, uso e acesso à água, à matriz energética e suas alternativas, conservação dos bens naturais, dentre outros, como alternativas para a prevenção, mitigação e adaptação aos impactos associados às mudanças climáticas. Após o curso, os monitores e agentes locais desenvolverão oficinas, palestras e debates nas comunidades e escolas, para disseminar e multiplicar os conhecimentos colhidos durante a formação. 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.