• .

Notícias

25/10/2021 17:50

Estado inicia elaboração de Planos de Manejo do Parque e Refúgio da Vida Silvestre da Serra dos Montes Altos

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) promoveram entre os dias 21 e 22, em Palmas de Monte Alto e Sebastião Laranjeiras, as primeiras oficinas de planejamento participativo para elaboração do Plano de Manejo das Unidades de Conservação (UC) Parque Estadual da Serra dos Montes Altos e do Refúgio da Vida Silvestre da Serra dos Montes Altos, localizadas entre os municípios de Palmas de Monte Alto, Sebastião Laranjeiras, Urandi, Guanambi, Pindaí e Candiba. Ao todo as áreas possuem 45.990 ha.

As oficinas tiveram o objetivo apresentar o que é o Plano de Manejo e sua estrutura, apresentar o histórico de criação da Unidade e o seu contexto atual, bem como mapear o conhecimento e percepção das comunidades sobre a UC e elaborar o mapa êmico. Participam das oficinas líderes comunitários, representantes religiosos, poder público local, associações e representantes de comunidades tradicionais. 

Os investimentos para elaboração dos planos são de mais de R$ 600 mil e é um dos primeiros executados com recursos da compensação ambiental na modalidade de execução indireta, que faz parte de um dos Termos de Compromisso para a Compensação Ambiental (TCCA), firmado entre a Sema, a Fundação Pro Natura - Funatura, Inema e a Enel Green Power Primavera Eólica.   

“O Plano de Manejo é uma poderosa ferramenta de gestão, que vai auxiliar no zoneamento do território e disciplinar as atividades. E é resultado de um esforço conjunto da Sema e do Inema, consolidando o trabalho que vem sendo desenvolvido na área ambiental no estado”, ressalta a  secretária do Meio Ambiente e diretora-geral do Inema, Márcia Telles.  

As Unidades de Conservação (UC) foram criadas visando garantir a preservação de diversas nascentes formadoras do Rios  do Espinho, Verde Pequeno e Verde Grande, contribuintes do Rio São Franscisco, além da preservação dos inúmeros sítios arqueológicos constituídos por pinturas rupestres, currais de pedra, casa de pedra e sítios a céu aberto e a biodiversidade local, com elevado grau de endemismo em sua fauna e em especial o cachorro-vingare. 

"Além do Planos de Manejos do Parque e Refúgio da Vida Silvestre da Serra dos Montes Altos, atualmente estão em fase de elaboração os Planos de Manejo de mais cinco Unidades de Conservação: área de Proteção Ambiental da Ponta da Baleia Abrolhos; Parque Metropolitano de Pituaçu; Monumento Natural dos Cânions do Subaé e Área de Proteção Ambiental da Lagoa Itaparica", finalizou a diretora de Políticas de Biodiversidade e Florestas da Sema,  Poliana Gonçalves.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.