• .

Notícias

16/09/2021 17:20

Sema renova participação como membro do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) participam, nos dias 16 e 17, das XXIV e XXV Plenárias Extraordinárias do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF). Na solenidade de abertura, que ocorreu de maneira híbrida (presencial e virtual), foram empossados os novos membros e iniciada a eleição e posse da nova diretoria para o quadriênio 2021-2025.

Plenária CBHSF

Participaram do encontro, de forma online, a secretária Estadual do Meio Ambiente, Márcia Telles, eleita como membro titular, a suplente Larissa Cayres, especialista em Meio Ambiente, os chefes de gabinete da Sema e do Inema, Daniella Fernandes e Welton Rocha, respectivamente. 

A secretária Márcia Telles ressaltou a importância da Bahia no diálogo e decisões estratégicas para a conservação do Rio São Francisco. “Mais um importante encontro para o fortalecimento do comitê, o processo eleitoral é um momento para ampliação e fortalecimento da participação de cada segmento, pois possibilita o ingresso de novas instituições. Quero destacar neste momento os avanços conquistados na gestão do presidente Anivaldo, com quem mantivemos parcerias e diálogos essenciais na perspectiva de preservação e de contribuição para o desenvolvimento sustentável do São Francisco, rio que desempenha papel socioeconômico fundamental para o Estado”. 

Durante discurso de despedida, o presidente do CBHSF (2015/2021), Anivaldo Miranda, fez um balanço da sua gestão e dos desafios enfrentados. “Hoje quero agradecer a todos que trabalham para o pleno funcionamento deste comitê, foram dois mandatos de muita luta e dedicação, com o empenho dos membros de cada segmento aqui representado. A próxima diretoria já chega com o grande desafio com a crise hídrica que atinge as regiões sudeste e sul, que afeta o setor elétrico e já impacta de maneira a pressionar a gestão e o regime de vazões do Rio São Francisco. É preciso que as autoridades do nosso país entendam que um rio não é um canal de cimento e sim um repositório de vida, de biodiversidade e de sobrevivência das comunidades ribeirinhas”, enfatizou.

A reunião do Comitê teve a presença de grande parte dos integrantes do colegiado, que é formado por representantes do poder público federal, estadual e municipal, além de membros da sociedade civil de cinco estados: Bahia, Minas Gerais, Sergipe, Alagoas e Pernambuco.

A Bahia e o CBHSF 
Em fevereiro de 2018, o Estado da Bahia por meio da Sema firmou um protocolo de intenções com o CBHSF e a Agência Peixe Vivo (APV) com o objetivo de implementar os programas, projetos e atividades constantes no Plano da Bacia do São Francisco (2016-2025). “O Protocolo firmado gerou, no ano de 2020, um acordo de cooperação visando desenvolver ações conjuntas com vistas ao cadastramento de usuários de recursos hídricos na Bacia Hidrográfica do Rio Formoso. A participação da Sema e do Inema no CBHSF tem da segurança hídrica na bacia hidrográfica do rio São Francisco, com sustentabilidade ambiental, condição indispensável para o desenvolvimento social e econômico da bacia e do Estado da Bahia como um todo”, destacou a especialista em Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Sema, Larissa Cayres. 

A Bahia é o único estado da bacia do São Francisco que possui território em todas as suas regiões hidrográficas (Alto, Médio, Submédio e Baixo), chegando a 48% do território de toda bacia hidrográfica. No estado encontram-se as usinas de Sobradinho, Luiz Gonzaga, Apolônio Sales, Paulo Afonso I, II, III e IV, responsáveis por geração de energia que integra o Sistema Interligado Nacional. 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.