• .

Notícias

16/02/2021 15:00

Equipe da Sema visita municípios do Vale do Jiquiriçá beneficiados com Sistemas Agroflorestais

Agricultores familiares e representantes de povos e comunidades tradicionais, residentes na Bacia Hidrográfica do Rio Jiquiriçá, que apresentem passivos ambientais em seus imóveis e se proponham a recuperá-los, serão beneficiados com Kits Sistemas Agroflorestais. O projeto, viabilizado por meio de emenda parlamentar da deputada Lídice da Mata, no valor de R$ 300 mil, será coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema). Para dar início às ações, uma equipe técnica da Sema visitou os municípios de Santa Inês e Jiquiriçá, entre os dias 10 e 12 de fevereiro.

Segundo o coordenador de Políticas para a Biodiversidade e Florestas da Sema, Pablo Rebelo, o objetivo da viagem foi iniciar as tratativas para celebração de um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com as administrações municipais de Santa Inês e Jiquiriçá, além do Instituto Federal Baiano (IF Baiano - campus de Santa Inês) e o Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (Setaf), para formalização de parceria que visa a implantação dos Sistemas Agroflorestais. Até o dia 11 de março, o grupo definirá a relação de responsabilidades dos parceiros em agenda virtual, que irão compor o ACT. Entre as responsabilidades, está a elaboração do planejamento estratégico e a identificação das áreas onde serão distribuídos os kits para plantio na região. 
 
“A partir desta parceria vamos garantir in loco o monitoramento, pesquisa, logística de distribuição e deslocamento das mudas, armazenamento dos insumos e identificação da área degradada para ação de plantio dos modelos experimentais em restauração, denominados Kits Sistemas Agroflorestais. Para isso, contaremos com o apoio técnico e científico dos docentes e discentes do IF Baiano, técnicos das prefeituras e do Setaf”, afirmou Rebelo.

Para o secretário de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo de Jiquiriçá, Juvenal Farias, o projeto vem atender a uma grande carência do município, que é a mudança de cultura para a preservação das nascentes. “Nos últimos 30 anos, mesmo sendo uma região do Vale, estamos tendo uma perda significativa da vazão do Rio Jiquiriçá, com uma carência, sobretudo, nas áreas de recarga e nascentes. Esperamos promover a recomposição de vegetação nativa em áreas de passivos ambientais localizados na Bacia do Rio Jiquiriçá e melhorar as condições ambientais da bacia”, afirmou o secretário.

O grupo visitou ainda o Viveiro de Mudas do projeto Gambá, no município de Elísio Medrado, onde serão adquiridas cinco mil mudas para o projeto. Para tanto, serão utilizadas espécies da sociobiodiversidade local, consorciadas com espécies frutíferas e nativas florestais que irão auxiliar a diversificação da produção agrícola e ampliar a geração de renda das comunidades rurais beneficiadas.

A coordenadora do Programa Água Doce (PAD) na Bahia e técnica da Sema, Luciana Santa Rita também acompanhou a visita. Durante o encontro foi discutida a doação, para o município de Santa Inês e IF Baiano, de dois sistemas de dessalinização pela técnica de osmose reversa, utilizados no PAD; três banheiros secos ou módulos de sanitário sustentável; e três revestimentos de cisterna de cimento (liners), que evita o vazamento da água e ainda preserva a sua qualidade, garantindo um consumo saudável.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.