• Cefir nos municípios
  • .

Notícias

04/12/2020 16:00

Fórum Baiano de Mudanças Climáticas delibera sobre criação de Câmaras Temáticas

A Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema) realizou nesta sexta-feira (04) a segunda reunião do Fórum Baiano de Mudanças Climáticas Globais e de Biodiversidade. O Fórum reúne órgãos governamentais, entidades empresariais e representantes da sociedade civil organizada, para revisar a Política e, entre outras atribuições, traçar as diretrizes do Plano Estadual de Enfrentamento às Mudanças Climáticas. Presidido pelo secretário do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira, o Fórum elegeu os temas das cinco Câmaras Temáticas que irão formar uma rede de fomento e produção de conhecimento técnico cientifico que possa subsidiar a atuação de seus membros.

As Câmaras Temáticas poderão ser compostas pelos membros titulares ou suplentes do fórum e convidados, e coordenada por qualquer um de seus membros, com o objetivo de analisar, elaborar documentos e relatar assuntos específicos a serem a elas submetidos. Para tanto, na sua composição serão consideradas a natureza técnica do assunto de sua competência, a finalidade dos órgãos ou entidades representados e a formação técnica ou notória atuação de seus componentes em área de interesse de cada Câmara.

“Em votação, elegemos hoje os cinco temas das câmaras a serem criadas, são eles: Agricultura, Pecuária, e outros usos da terra; Indústria e Mineração; Energia e Transporte; Impactos ambientais nos ecossistemas terrestres, costeiros e marinhos; e Resíduos e efluentes líquidos. Vale ressaltar que cada Câmara Temática será composta por três Grupos de Trabalho fixos, que atuarão nas questões de adaptação e mitigação das mudanças climáticas, a emissão de poluentes, educação ambiental e comunicação, em cada área”, explicou o secretário João Carlos, ressaltando ainda que as Câmaras Temáticas podem ter caráter permanente ou provisório, por deliberação de seus membros, o que garante flexibilidade para atender às demandas de atuação do Fórum. 

Durante a reunião, os membros aprovaram ainda o Estatuto do Fórum Baiano de Mudanças Climáticas Globais e Biodiversidade, e debateram sobre o Programa Crédito Floresta, que foi apresentado pelo representante do Fundo Brasil Mata Viva, Mauro Romani.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.