• Cefir nos municípios
  • .
  • .
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário

Notícias

25/11/2019 16:20

OCT ganha prêmio de melhor ONG de Meio Ambiente do Brasil

O secretário estadual do Meio Ambiente (Sema), João Carlos Oliveira recebeu nesta segunda-feira (25), o diretor executivo da Organização de Conservação da Terra (OCT), Joaquim Cardoso, que ganhou agora em novembro o prêmio de melhor ONG de Meio Ambiente do Brasil. O prêmio é resultado da transparência da gestão e do trabalho efetivo realizado pela instituição nos cinco municípios baianos que atua: Nilo Peçanha, Ituberá, Piraí do Norte, Igrapiúna e Ibirapitanga.

A premiação, que está em sua terceira edição, é realizada pelo Instituto Doar, em parceria com a agência O Mundo que Queremos, a Rede Filantropia e a Fundação Getúlio Vargas. Este ano, o evento avaliou 757 instituições das cerca de 300 mil que atuam em todo o país, a partir de 47 critérios como estrutura administrativa e financeira, a presença de conselhos de gestão, captação de recursos e transparência.

“O destaque da OCT é a ideia de institucionalidade, com o envolvimento das comunidades e dos governos municipais em um espaço geopolítico definido. Numa área de 170 mil hectares e cinco mil pequenos produtores estamos chegando à recuperação de 450 nascentes. Com esse cenário, de impactos positivos ao meio ambiente, queremos otimizar ainda mais os resultados”, destacou Joaquim Cardoso.

Com a linha de atuação em Conservação Ambiental, a ONG executa serviços ambientais e de fortalecimento dos recursos naturais. Nesse contexto, coordena projetos que restauram e recuperam nascentes, favorecendo a capacidade hídrica da região e a compensação de carbono. Além disso, contribui para a regularização ambiental de propriedades, auxiliando agricultores a efetuarem o Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir). Já na linha de atuação da Conservação Produtiva, incentiva culturas agrícolas de baixo impacto, estimula o reflorestamento e a ocupação da propriedade com cultivos que contribuam para manter o equilíbrio do ecossistema.

Na Bahia, a instituição incentivou e apoiou a implantação de uma lei de Programa de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) no município de Ibirapitanga, que oferece aos agricultores orientação e apoio financeiro para o planejamento integrado de suas propriedades, tornando a cidade a primeira do estado a ter uma lei de PSA com orçamento aprovado pela prefeitura.

“Temos que reconhecer e aplaudir esse modelo de desenvolvimento que gera sustentabilidade, com a efetiva aplicação das políticas públicas e ganhos ambientais, sociais e econômicos para a Bahia. Por meio do Programa de Gestão Ambiental Compartilhada (GAC), a Sema também vem apoiando e fortalecendo a gestão municipal dos cinco municípios atendidos pela OCT”, pontuou o secretário.

Também participaram da reunião, a superintendente de Inovação e Desenvolvimento Ambiental da Sema,  Clarissa Amaral e o assessor especial, Durval Libânio.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.