• Cefir nos municípios
  • .
  • .
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário

Notícias

21/10/2019 20:50

Governo do Estado e MPF buscam ações de prevenção ao avanço das manchas de óleo

Para além das ações de monitoramento e limpeza das praias, o Governo do Estado vem buscando estratégias de prevenção e contenção ao avanço das manchas de óleo. Nesse sentido, o secretário estadual do Meio Ambiente (Sema), João Carlos Oliveira recebeu nesta segunda-feira (21) os promotores do Ministério Público Federal (MPF) Vanessa Previtera (Bahia) e Ramiro Rockenbach (Sergipe). O objetivo da reunião foi buscar uma ação conjunta de todos os estados do Nordeste para evitar julgamentos fragmentados de ações, como tem ocorrido nos estados de Pernambuco, Sergipe, Alagoas e Bahia.

Desses quatro, Pernambuco e Alagoas tiveram respostas imediatas da Justiça para que o Governo Federal implemente uma série de medidas para recolher o óleo que atinge o litoral e proteger áreas sensíveis dos estados. Enquanto na Bahia e Sergipe, a Justiça concedeu 15 dias para que os órgãos federais se pronunciassem, o que representa um impeditivo numa situação de emergência como essa. Participaram da reunião o comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, Coronel Francisco Telles; a superintendente de Inovação e Desenvolvimento Ambiental da Sema, Clarissa Amaral; Gilvan Souza, representando os municípios; e a assessora da Sema, Mariana Vidal.

Sem respostas concretas sobre a quantidade de óleo no litoral nordestino e a origem do vazamento, O Governo do Estado vem trabalhando diariamente junto aos municípios para a remoção das manchas de petróleo das praias. O Corpo de Bombeiros atua com uma equipe diária composta por 85 militares, em Jandaíra, Conde, Subaúma, Sauípe e Praia do Forte, locais com maior presença do óleo. Já a Defesa Civil do Estado vem realizando a entrega dos equipamentos de proteção individual (EPI's) aos municípios atingidos, garantindo o trabalho seguro e eficiente e protegendo principalmente os voluntários que estão ajudando na limpeza dos resíduos.

Todas as ações são discutidas e deliberadas em reunião do Comando Unificado de Incidentes, que reúne a Sema, Ibama, Inema, UFBA, os Ministérios Públicos Federal e Estadual, Defesa Civil, a coordenação do plano de área da Baía de Aratu, além dos representações das prefeituras dos municípios afetados.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.