• Cefir nos municípios
  • .
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário

Notícias

30/08/2019 16:30

Movimento nacional apresenta projeto para inclusão socioprodutiva de catadores

Um projeto para inclusão socioprodutiva de catadores por meio de participação na gestão integrada de resíduos sólidos pelos consórcios públicos da Bahia, iniciativa do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR), foi apresentado ao secretário estadual do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira. A exposição ocorreu na última quinta-feira (29), no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador, contando com a participação dos representantes do movimento, João Paulo de Jesus e Ubiratan Barbosa, e a equipe técnica da Sema.

“Como a política do governo do Estado está voltada para o fortalecimento dos consórcios públicos e a Sema tem um papel fundamental no processo de educação ambiental na gestão dos resíduos sólidos, entendemos como salutar este projeto de inclusão social e geração de emprego e renda aos catadores”, destacou o secretário, João Carlos Oliveira. Por meio da equipe técnica, a secretaria vai aprimorar o projeto junto com os representantes do MNCR, sobre um modelo participativo e inclusivo das cooperativas de catadores nesse novo modelo de gestão de resíduos sólidos na Bahia.

Além da apresentação do projeto, a reunião serviu também para a divulgação do encontro regional do MNCR, que será realizado em outubro, na capital baiana, e o encontro nacional dos catadores a ser realizado no mês de novembro, no município de Ilhéus. “O propósito dos encontros é fortalecer os catadores de materiais recicláveis no processo de organização, participação da classe na gestão integradas dos resíduos sólidos com os consórcios públicos e discutir parcerias com os poderes públicos para o fortalecimento das cooperativas e associações de catadores no estado”, explicou João Paulo.

MNCR - O Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR) vem organizando há 16 anos os catadores e catadoras de materiais recicláveis pelo Brasil, buscando a valorização da categoria e garantindo o protagonismo popular da classe. Como princípio, o movimento tem uma metodologia de trabalho guiada pela auto-gestão e organização, em que a participação de todos os catadores têm o propósito de ajudar a construir a luta de seus direitos.

.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.