• .
  • .

Notícias

27/07/2019 17:00

Teatro Candinha Dórea inaugura nova era para cultura do Sul do Estado

"Subo nesse palco, minha alma cheira a talco..." Foi cantando "Palco", música de Gilberto Gil, que a atriz e produtora cultural itabunense, Eva Lima, presidente da Associação Cultural Amigos do Teatro (Acate), comemorou radiante a inauguração do teatro Candinha Dórea, na noite desta sexta-feira (26), em Itabuna. Na inauguração do novo espaço, realizada pelo governador Rui Costa, a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) e a cantora Ivete Sangalo deram as boas vindas aos amantes da música e da cultura.

"O teatro está pronto para o uso da comunidade e já inaugurando com toda a força, com apresentações da Osba e de Ivete. Como há, evidentemente, uma limitação de pessoas dentro do teatro, haverá também uma festa aqui ao lado para que todos possam comemorar essa grande inauguração", afirmou Rui, que ainda assinou no palco uma ordem de serviço para recuperação do Centro de Cultura de Itabuna. 

"Esse é um investimento do governo Rui Costa extremamente importante, é uma obra de grande porte, tamanho G. Eu sinto aqui a vibração de artistas que construíram a cultura de Itabuna, a exemplo da nossa amiga Eva Lima, e minha esposa, Yasmine Habib, que foi também da divisão de Cultura de Itabuna. Então, esse teatro para nós é de grande importância, e vem em um momento oportuno, para reforçar o suporte e o desenvolvimento cultural não só do município, mas também da região", afirmou o secretário João Carlos.

"Foi um sonho, uma luta, e uma conquista. A Acate é uma das entidades que mais lutaram para a realização dessa obra. Eu já me emocionei em duas apresentações que fiz aqui, antes mesmo de sua inauguração. Nós já cantamos "piso nesse palco minha alma cheira a talco", já pisamos nesse palco e vamos fazer muitos e grandiosos trabalhos aqui", disse a atriz Eva Lima.

Candinha Dórea - Neta de Candinha Dória, que dá nome ao teatro, a diretora do equipamento, Cláudia Dória, descreveu a noite como "emocionante. Minha avó foi uma pessoa que batalhou pela arte, foi precursora, coordenadora do centro de cultura até 91 anos de idade. Foi uma mulher que lutou pelo teatro na nossa cidade". Sobre o espaço, ela explicou que "a sala principal é recoberta com lã de rocha. Temos iluminação completa, um som muito bom. Itabuna não tinha nenhum teatro e hoje temos essa coisa maravilhosa, que é o Teatro Municipal Candinha Dória".

Projeto - Com capacidade para receber diversos tipos de espetáculos, o Teatro Municipal Candinha Dória possui um amplo foyer e sistemas modernos de infraestrutura (iluminação, sonorização, acústica, ar-condicionado, etc.), prometendo se transformar em um dos principais cartões postais da cidade. As obras foram concluídas graças a um convênio firmado pelo Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), com a prefeitura para repasse dos recursos da ordem de R$ 30 milhões. _com informações da Secom_
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.