• Cefir nos municípios
  • .

Notícias

06/06/2019 17:50

Dessalinizador do programa Água Doce é exposto em shopping de Salvador

Um dessalinizador que transforma água salobra em água potável, do programa Água Doce (PAD), está exposto até sexta-feira (6), no primeiro piso do Salvador Shopping, na capital baiana. O objetivo é mostrar ao público o equipamento que vem melhorando as condições de vida da população do semiárido baiano. Essa ação faz parte da Semana do Meio Ambiente, que é promovida pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Para João Bosco, engenheiro químico que passeava pelo local, a iniciativa de apresentar esse tipo de equipamento é importante para que a sociedade saiba as possibilidades que temos de tratamento de água. "Para os mais jovens, essa é uma oportunidade de conhecerem o processo de tratamento e que eles saibam que apesar dessas possibilidades, a escassez de água é um problema que ainda atinge muitas comunidades do nordeste brasileiro. Temos que ter a consciência do uso racional das água", comenta.

O sistema de dessalinização é a estação de tratamento da água salobra do poço, onde existem etapas que vão tratando e adequando essa água ao padrão de potabilidade para consumo humano. De acordo Cassiano Lemos, técnico da Sema, "o programa Água Doce visa estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de qualidade para o consumo humano, incorporando cuidados técnicos, ambientais e sociais na implantação, recuperação e gestão de sistemas de dessalinização de águas salobras e salinas".

PAD - Bahia

O PAD foi concebido e elaborado de forma participativa, unindo a participação social, proteção ambiental, envolvimento institucional e gestão comunitária local. De acordo com o Programa Água Doce, as comunidades contempladas com os sistemas dessalinizadores são escolhidas, utilizando-se como critério o Índice de Condição de Acesso à Água (ICAA), levando em consideração fatores como pluviometria, intensidade de pobreza, taxa de mortalidade infantil e o índice de desenvolvimento Humano (IDH).

Em funcionamento no Estado desde 2012, o convênio da Bahia é o maior no âmbito do Água Doce, o que coloca o Estado como referência na execução do programa junto ao Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR). Na primeira etapa, foram implantados 145 sistemas de dessalinização, em 24 municípios do semiárido. A 2ª etapa, que está em andamento, prevê a implantação, recuperação e gestão de mais 150 sistemas, totalizando um investimento de mais de R$ 60 milhões e beneficiando cerca de 200 mil pessoas de 48 municípios. Agora, na sua terceira etapa, a proposta é a implantação de mais 90 sistemas.

.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.