• .
  • .

Notícias

18/02/2019 15:40

Bamin apresenta à Sema projeto de barragem a jusante

Em reunião na Secretaria do Meio Ambiente (Sema), na manhã desta segunda-feira (18), a diretoria da Bahia Mineração (Bamin) apresentou ao secretário estadual do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira, o projeto de barragem a jusante para Mineradora Pedra de Ferro, em implantação nos municípios de Caetité e Pindaí, na região da Serra Geral. O projeto atende à recomendação do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) para que novas barragens no estado sigam o modelo.

Ao contrário do alteamento a montante, como as barragens que se romperam em Brumadinho e Mariana, o processo a jusante é feito para fora e para baixo do barramento e exige mais material para construção das novas paredes de contenção. “No modelo a montante, a barragem cresce por meio de degraus feitos com o próprio rejeito sobre o dique inicial. Já a jusante, a barragem cresce apenas sobre ela mesma, na direção da corrente dos resíduos, o que melhora a estabilidade da estrutura”, explicou Eduardo Ledsham, CEO da Bamin.

Segundo Ledsham, o material para altear a barragem a montante é depositado em cima do próprio rejeito sedimentado, o que reduz o custo da estrutura, enquanto a barragem a jusante exige grandes quantidades de material para a construção do novo e mais alto barramento, sendo mais segura e mais resistente às atividades sismológicas.

“É muito importante que a Bamin tenha se preparado para atender às exigências ambientais e de segurança do estado. A equipe técnica da Sema e Inema estão à disposição para todas orientações necessárias que possam colaborar nesse processo. O intuito deste governo é promover o desenvolvimento econômico com preservação ambiental, garantindo não só emprego para os baianos, mas, principalmente, segurança e qualidade de vida”, ressaltou o secretário João Carlos.

Também participaram da reunião a deputada estadual Fabíola Mansur, o gerente Geral de Sustentabilidade e Relações Institucionais da Bamin, Daniel Medeiros, o diretor de Regulação do Inema, Leonardo Carneiro, e a assessora Técnica da Sema, Maiana Albuquerque.

Recomendação da ANM

Em nota divulgada na última sexta-feira (15), a Agência Nacional de Mineração (ANM) recomendou a extinção das barragens a montante. A proposta da agência é que seja executada uma resolução para encerrar as atividades das barragens denominadas “a montante” até 15 de agosto 2021. Há 84 barragens desta modalidade em funcionamento no país, das quais 43 são classificadas de "alto dano potencial": quando há risco de rompimento com ameaça a vidas e prejuízos econômicos e ambientais. A nota técnica da ANM foi divulgada na noite de sexta-feira (15) e uma resolução é aguardada no Diário Oficial da União.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.