• Cefir nos municípios
  • .
  • Cerrado Bahia
  • .

Notícias

06/04/2018 16:00

Sema abre consulta pública para serviço de transporte aéreo por helicóptero para monitoramento aéreo e combate à incêndios florestais

A Secretaria do Meio Ambiente (Sema), órgão responsável pela coordenação do programa estadual Bahia Sem Fogo, abre consulta pública visando à contratação de serviços de transporte aéreo por helicóptero para monitoramento aéreo, combate à incêndios florestais e outras emergências ambientais. A consulta foi publicada nesta sexta-feira, dia 6 de abril de 2018, no Diário Oficial do Estado, e tem validade até o dia 16 deste mês. 

O objetivo da consulta é verificar a existência de empresas interessadas na licitação, conhecer os preços praticados no mercado para a execução do serviço e avaliar a integridade e coerência das especificações técnicas, visando definir a melhor forma de contratação, com as sugestões e críticas recebidas, que tem por finalidade auxiliar na promoção do desenvolvimento sustentável do Estado da Bahia.

O serviço é por hora de vôo, sob exclusividade, incluídos combustível, logística de abastecimento e tripulação, conforme a necessidade para apoio ao monitoramento aéreo, combate à incêndios florestais, emergências ambientais, apoio operacional e transporte de carga e pessoal.

A consulta ficará disponível no site da Sema (www.meioambiente.ba.gov.br) e da SAEB (www.comprasnet.ba.gov.br) no período de 06/04/2016 a 16/04/2018. Os questionamentos, orçamentos e sugestões deverão ser encaminhados exclusivamente pelo e-mail consulta.publica@sema.ba.gov.br, até o dia 16/04/2018 com o título/assunto "Consulta Publica 01/20I8”. 

Esta Consulta Pública não constitui compromisso de contratação por parte da Secretaria do Meio Ambiente, podendo ser aceitas ou rejeitadas quaisquer ou todas as respostas a ela. As empresas interessadas não poderão cobrar qualquer valor, mesmo que a titulo de compensação de despesas, pela submissão de respostas, propostas, demonstrações, discussões ou por qualquer outro motivo decorrente desta Consulta Pública.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.