• Cefir nos municípios
  • Educação Ambiental para a Juventude do Campo

Notícias

31/08/2017 12:00

Secretário realiza reuniões de monitoramento dos programas da Sema

O secretário do Meio Ambiente, Geraldo Reis, realizou reuniões de monitoramento da execução dos programas e projetos da Secretaria do Meio Ambiente (Sema). Em dois encontros, foram avaliados os níveis das execuções física e financeira dos trabalhos realizados pelas superintendências de Estudos e Pesquisas (SEP) e de Políticas e Planejamento Ambiental (SPA), esta última realizada ontem (30). O objetivo é garantir as entregas pactuadas no Plano Plurianual (PPA) 2016-2019.

No encontro da última quarta, o secretário chamou a atenção para a necessidade das áreas técnicas estarem atentas ao monitoramento, considerando que "as execuções física e financeira são indicadores importantes para o PPA, com foco nas ações prioritárias de Governo", disse Reis.

Participam do acompanhamento, a chefe de gabinete da Sema, Iara Icó, a assessora de Planejamento e Gestão (APG), Eva Borges, a diretora Administrativa, Celeste Viana, os superintendentes Luiz Ferraro (SEP) e Aderbal Castro (SPA), diretores e assessores.

Entre os projetos da SPA avaliados, então o Programa Água Doce, cuja licitação para realização da 2ª etapa foi lançada hoje (30), o Programa Formar, que tem entre seus projetos a elaboração do ambiente virtual de aprendizagem, a ser lançado em novembro, e o curso de Educação Ambiental na Agricultura Familiar, já iniciado e com conclusão prevista para dezembro.

Também integra o escopo da SPA, o Programa Estadual de Gestão Ambiental Compartilhada (GAC), que atende à diretriz do Governo para apoiar os municípios baianos na criação de estruturas municipais de Meio Ambiente, com perspectivas de ampliação para 2018; e o Programa de Combate à Desertificação, que está sendo retomado pela atual gestão, com articulações nas esferas nacional e os estados nordestinos.

No âmbito da SEP, foram avaliados os avanços para implantação dos centros de referência em Restauração Florestal, o projeto Redes de Saberes e Práticas sobre Restauração Florestal, a elaboração dos planos de ação da Fauna e Flora ameaçadas de extinção, cuja lista de espécies ameaçadas foi recentemente publicada pela Sema no Diário Oficial do Estado.

Também foram avaliados programas relevantes que se encontram em estágios avançados de execução, como o Projeto de Revitalização da Bacia do Rio Cachoeira, o Projeto Cerrado, e o Módulo de Avaliação Preliminar (MAP), importante ferramenta para apoiar a tomada de decisões sobre a locação de empreendimentos, dando suporte à análise da viabilidade de projetos e atividades no território baiano.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.