• Cefir nos municípios
  • Educação Ambiental para a Juventude do Campo

Notícias

24/08/2017 14:40

Sema e Inema investem na gestão das águas com o programa SWAP

Empresas de tecnologia licitadas e contratadas para atender ao Programa com Enfoque Setorial Amplo das Áreas de Saúde e de Recursos Hídricos - SWAP Bahia, da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), realizaram na tarde da quarta-feira (23) reunião com o secretário do Meio Ambiente, Geraldo Reis. O gestor alinhou os prazos para entrega dos produtos referentes ao monitoramento qualitativo e quantitativo das águas, incluindo elaboração de produtos técnicos e instalação de equipamentos.

O objetivo do projeto é modernizar e tornar mais eficiente os processos de monitoramento hidrometeorológico no estado da Bahia, em particular nas bacias hidrográficas dos rios Paramirim/Santo Onofre, Verde/Jacaré, Salite e Itapicuru, áreas de influência do projeto.

Além dos representantes das empresas contratadas, participaram da reunião, a chefe de gabinete da Sema, Iara Icó, e o diretor de Águas do Inema, Eduardo Topázio, e a diretora Administrativa e Financeira do Inema, Daniella Fernandes.

No encontro, foi reafirmado o prazo até 31 de outubro para implantação dos equipamentos contratados, que incluem 55 Plataformas de Coleta de Dados (PCDs) de Água Subterrânea, de Clima e Hidrológica, ou seja, estações para monitorar os níveis das águas subterrâneas, dos rios e de clima/chuva, com tecnologias de transmissão via satélite, além de Unidades de Monitoramento Remoto (UMR) para coleta de dados de qualidade da água.

O investimento destes itens somam valor superior a US$ 3 milhões, sendo que o valor total do Programa SWAp é de US$ 12 milhões (cerca de R$ 28,6 milhões), provenientes de financiamento do Banco Mundial.

"Este é provavelmente o maior investimento que um Governo do Estado, no Brasil, já realizou em termos de monitoramento e gestão das águas, sendo que o recurso está 100% garantido pelo financiamento do Banco Mundial", disse o secretário Geraldo Reis. "Com este projeto, a Sema e o Inema estão reforçando o sistema de gestão das águas, implementando instrumentos para melhorar e controlar a qualidade e quantidade da água do Estado".

O diretor de Águas do Inema, Eduardo Topázio, explicou que "o projeto permitirá que possamos, pela primeira vez na Bahia, acompanhar e avaliar as relações de causa e efeito entre o regime de chuvas e a disponibilidade hídrica subterrânea e de superfícies nas bacias atendidas".

Programa SWAP - O SWAP Bahia agrega ainda outros projetos, a exemplo do AVA (Agentes Voluntários da Água), que realizou a formação de 913 agentes, em parceria com a Secretaria de Saúde e a Cerb, etapa 100% concluída. Também foram concluídos, pelo programa, os relatórios de qualidade e quantidade da água no Estado da Bahia e nas bacias de atuação, e o projeto Rede de Monitoramento Integrado das Águas Subterrâneas e Hidrologia e Clima.

Em fase de conclusão, encontram-se os três planos para as bacias hidrográficas dos rios Paramirim/Santo Onofre, Verde/Jacaré e Salite.

Já no âmbito do fortalecimento institucional, o SWAP Bahia investe na capacitação de servidores do Inema, estudos e projetos de recuperação de matas ciliares, cadastro de usuário da água, criação de banco de dados georreferenciados de monitoramento das águas no SEIA, sondas e outros.

Ao todo, são 17 projetos pactuados pelo programa SWAP com o Banco Mundial.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.